Vitrine: O seu estabelecimento comercial, pode estar aqui

Vitrine: O seu estabelecimento comercial, pode estar aqui
Anuncie Aqui: Faça Contato Whats: 055 9 96727974

Artigo do dia. Tema: O Magnésio (Mg)

em 15/03/2020





O magnésio é um mineral muito importante para o nosso organismo, ele está na família dos metais alcalino terrosos, funcionando como um elemento catalisador de inúmeras reações da nossa bioquímica corporal.

O solo brasileiro é pobre em magnésio, de tal forma que temos que ingerir o mesmo, através dos seus sais, como o cloreto de magnésio, por exemplo.

Geralmente, os agricultores brasileiros usam um adubo, chamado de NPK, para adubar as suas terras, esse adubo contém nitrogênio, fósforo e potássio, que são os macronutrientes das plantas, mas não contém o magnésio e outros minerais, chamados de oligoelementos, igualmente importantes para a nossa saúde nutricional.

O calcário, adicionado à terra, é o carbonato de cálcio, CaCO3, que eleva o pH do solo, tornando o mesmo alcalino, mais fértil, é importante para o crescimento das plantas, mas, da mesma forma, não contém o magnésio.

Através desta explicação, podemos compreender que os vegetais que consumimos são deficientes em magnésio.

O magnésio é importante para a síntese da serotonina, um neurotransmissor relacionado à felicidade, que atua no nosso cérebro.

O cálcio é o irmão do magnésio e precisamos desses nutrientes para o bom funcionamento do nosso organismo.

O magnésio é um mineral que está no núcleo da molécula da clorofila, o pigmento que dá cor verde aos vegetais.

Ele ajuda a captar a energia solar, os fótons de luz do Sol, e distribuí-la para a síntese de glicose, na fotossíntese das plantas.

Devemos ingerir o magnésio com o estômago frio, de preferência num horário de jejum, pois, se ingerimos o cloreto de magnésio, com o estômago quente, por causa de líquidos quentes, ou de alimentos quentes, certamente teremos uma dor de barriga e, consequentemente, uma diarreia.

Do mesmo modo, quando ingerimos o magnésio, não devemos tomar líquidos quentes (chás), logo em seguida, se tomarmos líquidos quentes, após a ingestão do magnésio, também teremos dor de barriga e diarreia. Devemos dar o espaço de duas horas, ou mais, para a ingestão de líquidos quentes, após tomarmos o magnésio.

O cloreto de magnésio não é um remédio, não é uma vitamina, mas é um suplemento mineral, que pode ser adquirido livremente, em pacotes de trinta e três gramas, vendidos em farmácias.

Nos pacotes de cloreto de magnésio é recomendado dissolver estas trinta e três gramas do pó em um litro de água.

Segundo, porém, as instruções do doutor Luiz Moura, já falecido, sendo que ele foi um dos médicos que falava sobre os benefícios do magnésio em nosso organismo, devemos diluir trinta e três gramas do cloreto de magnésio em uma garrafa de um litro e meio de água, porque, nessa dosagem, ele está mais diluído e menos propenso à causar diarreia, nos seus consumidores.

O magnésio é um mineral defatigante, isto é, ele tira a nossa fadiga, o nosso cansaço, facilitando a entrada de glicose para as células do nosso corpo, facilitando a queima da mesma e, também, aumentando a nossa produção de energia.

Ele também possui a propriedade de remover o cálcio dos locais errados do nosso organismo e colocá-lo exatamente nos locais corretos.

A dose do cloreto de magnésio, para as pessoas que tem menos de cinquenta anos de idade, é uma xícara de cafezinho por dia e, para aquelas pessoas com mais de 50 anos de idade, é de duas xícaras de cafezinho, por dia, tomadas em separado, isto é, uma xícara de cafezinho de manhã e outra pela noite.

Faça a suplementação do magnésio em seu organismo somente sob a supervisão do seu médico de confiança.

Recomendo aos internautas mais curiosos e que queiram saber mais sobre o magnésio, que assistam os vídeos do doutor Luiz Moura, eles estão disponíveis no youtube.

Um Abraço!
Pierre Leite
Farmacêutico


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dalvan News

vitrini

720*90

Topo